domingo, 29 de março de 2009

Tranquilidade


O ruim de se acostumar com o "fantástico", é não aceitar quando as coisas voltam ao normal. Mas eu posso dizer, do que sei, que silêncio, nem sempre é tranquilidade.


13 comentários

domingo, 22 de março de 2009

Contador

Pode até parecer que não, mas eu já estive mais longe disso:





Pra avisar aos que não sabem, o contador que acrescentei do lado direito da página é a contagem regressiva para minha formatura. Ansiedade mil.


2 comentários

domingo, 15 de março de 2009




Vanessa _. . quem sabe a força que tem, carrega as pedras que pode. diz (19:03):
Você me conheceu numa fase muito louca de minha vida, me apoiou, me ajudou, limpou meu coração e sem pedir licença se fez dono dele. Me deixou confusa e mais louca, em momentos. Na maioria me faz feliz, satisfeita. Talvez eu não consiga ver a possibilidade de um fim no momento, e ainda bem que não consigo ver nada que remeta a isso. eu gosto de gostar de você, gostar da vida que me propôs a viver.
• Vanessa _. . quem sabe a força que tem, carrega as pedras que pode. diz (19:03):
da vida calma, da vida a dois. da vida em que um estar com o outro porque quer. da liberdade mesmo sendo dois que nao se largam. e descobri que não
me importa mais em saber que as pessoas nao se importam, quando você se importa.
....


...você sempre foi minha, mesmo sem perceber; estávamos nos esperando. Pode até não ser pra sempre, mas como te disse antes, aconteceu no momento certo, e acredito que vai durar até o momento certo, e sabe-se-lá-Deus que momento é esse!


6 comentários

domingo, 8 de março de 2009

Dia Internacional da Mulher




Aviso da Lua que Menstrua
- Elisa Lucinda

Moço, cuidado com ela!
Há que se ter cautela com esta gente que menstrua…
Imagine uma cachoeira às avessas:
cada ato que faz, o corpo confessa.
Cuidado, moço
às vezes parece erva, parece hera
cuidado com essa gente que gera
essa gente que se metamorfoseia
metade legível, metade sereia.
Barriga cresce, explode humanidades
e ainda volta pro lugar que é o mesmo lugar
mas é outro lugar, aí é que está:
cada palavra dita, antes de dizer, homem, reflita.
Sua boca maldita não sabe que cada palavra é ingrediente
que vai cair no mesmo planeta panela.
Cuidado com cada letra que manda pra ela!
Tá acostumada a viver por dentro,
transforma fato em elemento
a tudo refoga, ferve, frita
ainda sangra tudo no próximo mês.
Cuidado moço, quando cê pensa que escapou
é que chegou a sua vez!
Porque sou muito sua amiga
é que tô falando na “vera”
conheço cada uma, além de ser uma delas.
Você que saiu da fresta dela
delicada força quando voltar a ela.
Não vá sem ser convidado
ou sem os devidos cortejos..
Às vezes pela ponte de um beijo
já se alcança a “cidade secreta”
a Atlântida perdida.
Outras vezes várias metidas e mais se afasta dela.
Cuidado, moço, por você ter uma cobra entre as pernas
cai na condição de ser displicente
diante da própria serpente
Ela é uma cobra de avental
Não despreze a meditação doméstica
É da poeira do cotidiano
que a mulher extrai filosofando
cozinhando, costurando e você chega com a mão no bolso
julgando a arte do almoço: Eca!…
Você que não sabe onde está sua cueca?
Ah, meu cão desejado
tão preocupado em rosnar, ladrar e latir
então esquece de morder devagar
esquece de saber curtir, dividir.
E aí quando quer agredir
chama de vaca e galinha.
São duas dignas vizinhas do mundo daqui!
O que você tem pra falar de vaca?
O que você tem eu vou dizer e não se queixe:
VACA é sua mãe. De leite.
Vaca e galinha…
ora, não ofende. Enaltece, elogia:
comparando rainha com rainha
óvulo, ovo e leite
pensando que está agredindo
que tá falando palavrão imundo.
Tá, não, homem.
Tá citando o princípio do mundo!



Hoje eu não vou parabenizá-las, vou agradecer-las.
Dedico a todas vocês, que nasceram da gente, de uma costela, e agora sem chorumela, nos carregam no ventre.


2 comentários

segunda-feira, 2 de março de 2009

Você está sempre linda aos meus olhos...



...mesmo que não acredite.

Até quando acorda com os cabelos bagunçados, derivado da nossa noite de sono juntinhos, você traz no sorriso o "bom dia" mais bonito. Até quando acabou de cozinhar, com as mãos cheirando a temperos diversos, traz nos olhos o brilho mais ofuscante; quando está lavando a louça, e eu te abraço por trás, ganhando aquele beijo doce, calmo, como quem quer dizer: eu estou aqui sempre Dan.


9 comentários


Daniel, 22 anos, libriano de carne, osso e acordes. Começa a escrever quando acha que não se deve deixar pra trás o que sente. Geralmente está na fossa. Caso não encontre-o lá, procure-o nas nuvens. Uma mistura de "sabe-se lá o quê" com filhote de sabiá. Pois bem, não sei o que sou. "...eu costumo ser o coadjuvante da vida, de todos."


Afinidades:

- Abordagem Policial
- Essência no Ar
- Ócio Não Filosófico
- Café do Dom
- Muito Gelo
- Pensar Enlouquece
- Blitz Policial
- Nana de Souza
- Intense
- O Alcançe da Promessa
- Badengarden Reis
- Contos no Papel
- Pitta
- Max da Fonseca
- Layz Costa
- Trágico Efeito
- Naraiana Costa
- Caio Melo - Filipe Medeiros






Arquivos:

  • Abril 2008
  • Maio 2008
  • Junho 2008
  • Julho 2008
  • Agosto 2008
  • Setembro 2008
  • Outubro 2008
  • Novembro 2008
  • Dezembro 2008
  • Janeiro 2009
  • Fevereiro 2009
  • Março 2009
  • Abril 2009
  • Maio 2009
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Agosto 2009
  • Janeiro 2010
  • Outubro 2010

  • © 2008 - 2009. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

    layout por: