domingo, 24 de maio de 2009

Saudade por Antecipação



Eu tenho certeza, que se perguntasse a ela agora: "Posso te falar uma coisa?", ela diria que sim. Todo mundo já sabe dessa sua curiosidade!

Mas o que ninguém sabe mesmo, é que hoje eu estava mal, todo enjoado, e você meu anjo, veio ficar do meu lado; que meu coração encheu de felicidade ao te ver passar pela porta; que eu não vou cansar de dizer que você é linda enquanto fizer sua cara de descrença quando ouve isso; que adorei nossa brincadeira, você tentando advinhar o que se passava na minha cabeça lendo meus olhos, que por sinal acertou quase tudo; que adorei ver nosso videozinho ao seu lado; e por fim, que ao te esperar entrar no ônibus, já estava morrendo de vontade pra te ver sair de novo. Sabe a nossa saudade? Pois é, ela mesmo.

SAUDADE - É ESTANDO LONGE, SENTIR VONTADE DE VOAR, E ESTANDO PERTO, QUERER PARAR O TEMPO.


3 comentários

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Coragem


"Tente ser melhor pro mundo sem esperar que o mundo seja melhor com você. Seja homem!"

- Daniel Abreu


8 comentários

domingo, 10 de maio de 2009

Mãe

Assim como meu colega Victor eu também não gosto de mensagens melodiosas em datas como essa. Acho que não tem nada demais. Porém, fica aqui, assim como ele deixou, um texto que vale a pena(apesar da sua simplicidade) ser repassado.



"Mãe de policial sofre. Sofre desde antes do filho se tornar um, porque nenhuma delas quer ouvir o filho, depois de grandinho, dizendo que vaiser policial. Não é assim em todos os países, e não arrisco falar detodos os estados fora do Rio. Mas posso afirmar que no Rio de Janeiro as mães não gostam que seus bebês entrem para a Polícia.
Mãe de policial sofre durante o curso de formação do filho. Ao ver seu menino de cabeça raspada, mais magro que o habitual e com aparência de cansaço, após as longas sessões de tortura a que é submetido, fica se perguntando "o que estão fazendo com meu menino?". E não entende porque ele continua com aquela loucura.
Claro que na formatura dá orgulho. Aquela cerimônia bonita, discursos bonitos, uniformes bonitos, e o filho então, é o mais bonito de todos. Mas a mãe sofre quando o filho é destacado para uma unidade onde a área é perigosa. E ora todos os dias para Deus protegê-lo, e, se for da vontade Dele, que seu filhinho seja escalado somente em serviços internos.
Mãe de policial sofre porque não sabe se o filho vai voltar para casa após o serviço. Por isso faz aquele monte de recomendações redundantes, tipo esconder bem a farda e não carregar a identidade funcional na carteira. E pede pelo amor de Deus, para ele parar de andar armado.
Depois que a mãe deixa de ser simplesmente mãe, e vira mãe-de-policial, se torna defensora ferrenha dos policiais. Porque mãe de policial sofre quando falam mal da Polícia perto dela. Sai em defesa dos policiais, mas só diz que tem filho policial em último caso. Sabe que é perigoso, quanto menos gente souber, melhor para a segurança dele.
A mãe de policial deve ser das mães mais xingadas, ficando atrás apenas das mães dos árbitros de futebol e dos políticos. As mães de policiais não merecem isso, mas o sofrimento delas é inevitável.
Feliz dia das mães, policiais ou não."


Autora desconhecida


1 comentários

domingo, 3 de maio de 2009

Aniversário e amenidades.


Fui egoísta, deixei de parabenizar(me) o Desafinado no diz certo. Estava "ocupado" demais, pensei. Pensei em fazê-lo depois. Na hora, de última-hora-minuto-segundo; não foi.

Bem, aqui é um bom lugar, e no dia 30 que se passou, meu local de notas não-afinadas completou um ano. Talvez ainda não guarde metade do que eu queria que ele guarde, ou talvez guarde coisas que eu prefira esquecer, mas desafinar é desafinar, e tocar novamente é sempre um belo começo.

Parabéns Desafinado, pelo seu primeiro ano.
Obrigado a todos que vieram me assistir 'desafinar.

'...e lembrar de não deixar sua felicidade refém de um motivo só.'

- Trecho da minha primeira composição, FELICIDADE.


4 comentários


Daniel, 22 anos, libriano de carne, osso e acordes. Começa a escrever quando acha que não se deve deixar pra trás o que sente. Geralmente está na fossa. Caso não encontre-o lá, procure-o nas nuvens. Uma mistura de "sabe-se lá o quê" com filhote de sabiá. Pois bem, não sei o que sou. "...eu costumo ser o coadjuvante da vida, de todos."


Afinidades:

- Abordagem Policial
- Essência no Ar
- Ócio Não Filosófico
- Café do Dom
- Muito Gelo
- Pensar Enlouquece
- Blitz Policial
- Nana de Souza
- Intense
- O Alcançe da Promessa
- Badengarden Reis
- Contos no Papel
- Pitta
- Max da Fonseca
- Layz Costa
- Trágico Efeito
- Naraiana Costa
- Caio Melo - Filipe Medeiros






Arquivos:

  • Abril 2008
  • Maio 2008
  • Junho 2008
  • Julho 2008
  • Agosto 2008
  • Setembro 2008
  • Outubro 2008
  • Novembro 2008
  • Dezembro 2008
  • Janeiro 2009
  • Fevereiro 2009
  • Março 2009
  • Abril 2009
  • Maio 2009
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Agosto 2009
  • Janeiro 2010
  • Outubro 2010

  • © 2008 - 2009. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

    layout por: