sexta-feira, 30 de maio de 2008

Outdoor

Para que as ladies and gentlemen fiquem sabendo da minha vida, afinal isso é tão prazeroso quanto comer o bolo da vovó em pleno São João, eu postarei semanalmente algumas novidades, produtos, músicas, livros ou qualquer coisa da qual eu faça o proveito para que todos possam desfrutar.



Começando pela música, vou começar falando de Joe Purdy. A maioria dos senhores já deve conhece-lo de Lost, seriado da qual sua música “Wash Away” faz parte, e muito sucesso por sinal. Ele é um cantor norte-americano e canta músicas no estilo folk, que especialmente tem sido meu calmante por esses dias. Confiram e se deleitem.



Ainda falando de música. Ainda hoje eu encontrei esse novo recurso da internet, o Last FM. Ainda não posso falar muito a respeito, estou sem tempo pra descobrir todas as suas utilidades, mas me parece uma comunidade virtual, especificamente tratando de música, pela qual o usuário compartilha o seu gosto musical e recomenda musicas ao seu grupo de amigos. Também pode-se fazer o download de um software [plug-in] no próprio site que sintoniza seu media player com o mesmo deixando atualizado em tempo real e fornecendo dados sobre os artistas mais ouvidos, tanto diária, quanto semanalmente. Experimentem.
Aproveitem e olhem meu perfil.



O Twitter eu espero realmente que vocês gostem. É um site no qual você pode mandar mensagens rápidas pra todos os seus contatos [até mesmo via celular] para que saibam o que está fazendo, recomendando algo, avisando sobre alguma coisa. Os recados podem ter 140 caracteres. Bom, por enquanto minha rede de amigos Twitteiros é pequena e sem graça, mas o orkut começou assim também.


1 comentários

domingo, 25 de maio de 2008

AA - Amor e Amizade




Amor

viva afeição que nos impele para o objecto dos nossos desejos;
inclinação da alma e do coração;
objecto da nossa afeição;
paixão;
afecto;
inclinação exclusiva;

Amizade

afeição;
amor;
boas relações;
laço cordial entre duas ou mais entidades;
dedicação;
benevolência.

Não que eu queira definir alguma coisa, só busquei uma definição mais generalizada. Mas olhando por este viés, não seria a amizade somente um tipo de amor? À pedido que tentei fazer uma relação entre as duas coisas. A intenção na verdade era falar sobre "o amor na amizade".

Tentei fazer algumas ligações, raciocinei, filosofei, mas nada saía além daqueles velhos clichês. Foi aí que eu tentei imaginar a situação que faria a pessoa ter pedido pra que eu escrevesse sobre isso. Pois é, ela ama o seu amigo. Normal não? Nada mais normal...

A princípio eu pensei que talvez ela só estivesse sentindo desejo físico pelo rapaz. Algo tão natural quanto sanduíche de atum. Ou pode ser que, ela já o amava quando a amizade começou e isso só fez crescer. O importante é que eu preciso dar uma resposta, ela quer saber o que eu penso, quer uma solução, acha que eu sei.

É esquisito isso tudo. Me lembra muito uma música que recebi essa semana, que inclusive é da trilha sonora do filme do último "post", que diz o seguinte:

"So I lay my head back down
and I lift my hands and pray to be only yours
I pray to be only yours
I know now you're my only hope"

Deve ser algo assim que ela sente, uma vontade de amar e ser da pessoa. Eu até hoje me pergunto qual a demora, mas algumas pessoas simplesmente teimam e não conseguem ser desenroladas. É você ter esperanças somente naquilo e ficar esperando, ser covarde e não admitir, que lá é o melhor lugar pra você.

Então, só pra não perder o costume, te deixo, ó pedinte de minhas palavras, uma pergunta:

"Diga-me
Você acha mesmo que vai para o inferno por ter amado?"

Rufus Wainwright - Going to a Town


3 comentários

sábado, 24 de maio de 2008

A Walk To Remember



Agora pouco assisti o filme A Walk to Remember [Um Amor pra Recordar]. O filme conta a história do jovem Landon Carter [Shane West], que após uma brincadeira de mau gosto causou um acidente que deixou um colega paraplégico. Depois de ter recebido uma punição na escola ele conheceu Jamie Sullivan [Mandy Moore], filha do Pastor da pequena cidade onde moram. Os dois se apaixonam e enfrentam algumas barreiras pra ficar juntos.

Não é de hoje que filmes do tipo fazem sucesso. As mocinhas saem das poltronas do cinema com os olhos [no mínimo] marejados ao final do filme. Os rapazes se esforçam, não olham, pensam em coisas ruins, mas chorar? Nunca. Ainda que eu goste, acredito que filmes como esses, lá no fundo façam mal. Fazem as pessoas acreditar em coisas, que talvez, não sejam tão comuns quanto parecem, muito menos tão simples. No final de tudo deixam apenas um sensação de que tudo seria perfeito se fosse como na telinha. Pra falar a verdade, seria muito bom que fosse realmente assim.

Espero que entendam o meu comentário e a postagem carregada de pessimismo.


4 comentários


Daniel, 22 anos, libriano de carne, osso e acordes. Começa a escrever quando acha que não se deve deixar pra trás o que sente. Geralmente está na fossa. Caso não encontre-o lá, procure-o nas nuvens. Uma mistura de "sabe-se lá o quê" com filhote de sabiá. Pois bem, não sei o que sou. "...eu costumo ser o coadjuvante da vida, de todos."


Afinidades:

- Abordagem Policial
- Essência no Ar
- Ócio Não Filosófico
- Café do Dom
- Muito Gelo
- Pensar Enlouquece
- Blitz Policial
- Nana de Souza
- Intense
- O Alcançe da Promessa
- Badengarden Reis
- Contos no Papel
- Pitta
- Max da Fonseca
- Layz Costa
- Trágico Efeito
- Naraiana Costa
- Caio Melo - Filipe Medeiros






Arquivos:

  • Abril 2008
  • Maio 2008
  • Junho 2008
  • Julho 2008
  • Agosto 2008
  • Setembro 2008
  • Outubro 2008
  • Novembro 2008
  • Dezembro 2008
  • Janeiro 2009
  • Fevereiro 2009
  • Março 2009
  • Abril 2009
  • Maio 2009
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Agosto 2009
  • Janeiro 2010
  • Outubro 2010

  • © 2008 - 2009. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

    layout por: